Faciap
   
INSTITUCIONAL SERVIÇOS CONSELHOS LINKS ÚTEIS NOTÍCIAS
  INTRANET OK
  BUSCA ACEs OK
Notícias
 
01 de fevereiro de 2011

Brasil está entre os países que mais cobram impostos no mundo

Segundo a OCDE – Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – Brasil passou da 18º para a 14ª posição no ranking dos países com a maior carga tributária

Enviar por e-mail Imprimir
 

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE - divulgou recentemente os dados de 2009 sobre a arrecadação tributária em comparação ao PIB. O Brasil ampliou sua posição no ranking negativo dos países com maior carga tributária, pulando da 18ª para a 14ª posição. No ano de 2009, por exemplo, a proporção dos tributos no país chegou a 34,5% da arrecadação de impostos e PIB. As informações fazem parte de um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário – IBPT.

De acordo com o contador Gilmar Rissardi, em geral aconteceu uma queda na carga tributária da maioria dos países em relação ao ano de 2008, por conta do declínio da atividade econômica e do corte de tributos, motivados pela crise econômica mundial. Entre os países com maior queda em sua carga tributária foram: Chile, México e Grécia. “O índice brasileiro mostra a gravidade do quadro econômico no país. O Chile e o México, por exemplo, conseguiram reduzir suas cargas. Enquanto isso, o Brasil aumentou. Existem pesquisas que mostram que os brasileiros precisam trabalhar cinco meses do ano apenas para pagar impostos”, afirma.

Impostômetro

O impostômetro, ferramenta que contabiliza a arrecadação tributária brasileira atingiu a marca dos 119 bilhões de reais nesta segunda-feira (31). Segundo o advogado Jefferson Brückheimer, o número é bastante alto se considerarmos que acabamos de entrar no segundo mês do ano de 2011. “O fato é que nosso país arrecada muito pelo pouco de retorno que dá aos contribuintes. O que acontece no Brasil é o uso dos impostos para objetivos não prioritários. Isso faz com que muitas pessoas paguem por serviços que deveriam ser financiados pelo governo, assim como a educação, saúde e segurança”, comenta.

O contador Gilmar Rissardi disse ainda que o Brasil não teve aumento na quantidade de tributos nem nas alíquotas, mas a arrecadação tributária está batendo recorde. “O país vive um momento de aceleração da economia, maior consumo e geração de emprego. Por estes e outros motivos ele arrecada mais. No entanto, os cidadãos deveriam ter mais benefícios à sua disposição”, comenta.

Para acompanhar o impostômetro brasileiro, acesse: www.impostometro.org.br

Fonte: Pontuale Comunicação

 
 
Enviar por e-mail Imprimir
 

Cursos
Cursos
mais eventos
 
OK

 

Twitter Faciap
Faciap - Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná
Rua Heitor Stockler de França, 356 - Centro Cívico - 80.030-030 - Curitiba/PR - Fone: 41 3307-7000 - Fax: 41 3307-7020 - faciap@faciap.org.br
select * from tbl_noticias_imagens where noticia_id='330'